Últimos Vídeos
14 de abril de 2016

Um agricultor de 58 anos morreu nesta quarta-feira (13), na cidade de Pombal, no Sertão da Paraíba, a 371 km de João Pessoa, com suspeitas de ter contraído o vírus H1N1. Esta é a segunda morte registrada no Sertão do Estado com suspeita de gripe suína.

O Portal Correio destacou que o paciente era morador do município de Poço Dantas, também no Sertão, a 540 km da Capital, e havia dado entrada no Hospital Regional de Cajazeiras no último dia 4, tendo sido transferido em seguida para a UTI do Hospital Regional de Pombal, onde passou a ser tratado, em regime de isolamento, pois a unidade intensiva de Cajazeiras, a 468 km de João Pessoa, estava lotada.

Foi feita uma coleta de material biológico do paciente e a amostra foi encaminhada a João Pessoa para que a doença possa ser confirmada. O resultado ainda não foi divulgado.

 

viggo2

Postado por Cardoso Silva
Categorias: PB, Saúde
13 de abril de 2016

ppp

O professor universitário floraniense e Diretor da Escola Estadual Teônia Amaral, Francisco das Chagas Guedes de Azevêdo, está internado em estado grave no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal.

De acordo com informações de familiares, Guedes está com suspeita de contaminação por vírus de gripe Influenza H1N1 ou pneumonia aguda. Foram feitos exames, mas o resultado só deve sair em 15 (quinze) dias.

A Secretaria de saúde de Florânia, Danielle Gifoni, divulgou nota oficial a população sobre o caso envolvendo o Diretor da Escola Estadual Teônia Amaral, Guedes Azevêdo, que foi encaminhado em estado grave para natal e está internado com suspeita de pneumonia aguda e a gripe influenza H1N1. Danielle pede para que a população não entre em pânico, mas faz alerta aos cuidados que devem ser adotados.

“Venho por meio deste meio de comunicação, prestar esclarecimento à população a respeito de um paciente deste município que foi encaminhado para  o Hospital Giselda Trigueiro.

Informo que o paciente foi atendido em uma de nossas Unidades de Saúde, pela equipe de da ESF, composta de Médica, enfermeira e técnica de enfermagem.  O paciente deu entrada com forte cansaço, febre e com sintomas de gripe e foi encaminhado para o Hospital de Currais Novos, onde foi atendido e encaminhado para  o Hospital  Giselda  em Natal.

JH NET jardel

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde, Seridó
12 de abril de 2016

ss

O Hemocentro do Rio Grande do Norte precisa de sangue de todos os tipos. Os estoques estão em níveis críticos e o fornecimento de sangue e hemocomponentes para a rede hospitalar está comprometido. No momento, o Hemonorte tem em estoque pouco mais de 300 unidades, número bem abaixo do necessário para suprir a demanda diária. “Para que possamos atender a rede hospitalar precisamos ter em estoque 600 bolsas de sangue pronta para uso. Hoje estamos bem aquém desta realidade. Para se ter uma ideia, sangue do tipo AB- (negativo) está zerado,” ressaltou a diretora geral do Hemocentro, Linete Rocha.

O sangue não tem substituto e por isso a doação voluntária é fundamental. Pode doar sangue qualquer pessoa que tenha entre 16 e 69 anos e mais de 50 quilos, além de não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, não ter tomado a vacina contra a gripe nas últimas 48 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade. Os jovens com 16 e 17 anos podem fazer sua doação acompanhados de um responsável legal. Os intervalos para doação são de 60 dias para homens e de 90 dias para mulheres, com o máximo de quatro doações ao ano para o homem e três doações para a mulher.

O Hemocentro do RN é responsável por cobrir 100% dos hospitais públicos e mais os leitos dos planos de saúde cadastrados. Para doar a pessoa deve procurar as unidades de coleta de sangue que estão localizadas em Natal, Pau dos Ferros, Mossoró, Caicó, e Currais Novos.

Fonte: Portal No Ar

Banner para blog

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde
11 de abril de 2016

barbeiro

Quatro municípios do Rio Grande do Norte apresentaram um surto de doença de chagas em 2015. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (11) pela Secretaria Estadual de Saúde Pública. Em 14 casos confirmados, segundo a Sesap, foi relatada a ingestão de caldo de cana.

Ainda de acordo com a Sesap, foram investigados 21 casos suspeitos da doença notificados em Tenente Ananias, Marcelino Vieira, Alexandria e Pilões. Destes, 14 foram confirmados, sendo 11 por critério laboratorial e 3 por exame clínico epidemiológico. Outros 7   ainda aguardam resultado laboratorial. Os casos confirmados apresentaram sinais e sintomas em outubro de 2015, com maior concentração entre os dias 14 e 18.

Oito dos 14 casos confirmados foram notificados em Marcelino Vieira. O trabalho foi feito devido à identificação de aumento do número de casos suspeitos de doença de chagas aguda, a chamada DCA.g1rn

BANNER ACADEMIA

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde
31 de março de 2016
bebe2

Balde foi usado para atender criança com suspeita de H1N1 – (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

A imagem foi divulgada pelo Bom Dia RN, na Inter TV Cabugi, na manhã desta quinta-feira (31), e também no portal G1/RN.

A criança na imagem foi atendida na UPA de Cidade da Esperança em Natal, com suspeita de ter contraído a gripe H1N1. Sem estrutura suficiente para atender a criança, a equipe médica improvisou: um balde de margarina foi usado como uma espécie de capacete no lugar onde deveria estar um CPAP (sigla em inglês para Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas), equipamento comumente empregado para tratar distúrbios respiratórios.

Comento

O lamentável de tudo, não foi o improviso da médica que fez o atendimento com que tinha à mão. A falta de estrutura na Saúde Pública do Rio Grande do Norte, seja ela, Municipal ou Estadual, é o que revolta.via sidney silva

PAULINO

Faça suas compras com muita ECONOMIA hoje mesmo!

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde
24 de março de 2016

piluu

Os primeiros testes com a fosfoetanolamina sintética, substância utilizada na pílula do câncer, mostraram que o conteúdo das cápsulas não é puro e que ela não tem eficácia contra células cancerígenas. A conclusão é de grupo de pesquisadores instituído pelo governo, em uma iniciativa coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e o Ministério da Saúde. Os pesquisadores concluíram que a fosfoetanolamina apresentou quatro substâncias diferentes. A eficácia da substância foi testada apenas em culturas de células, os chamos testes in vitro.

“No início, acreditávamos que havia apenas um componente na cápsula, que era a fosfoetanolamina pura, segundo o grupo da [Universidade de São Paulo do campus de São Carlos] afirmou. Quando realizamos as análises dos componentes da cápsula, percebemos que tem cinco componentes lá dentro”, disse Luiz Carlos Dias, professor do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que participou da pesquisa na fase de caracterização e síntese dos componentes da pílula.

ELITE

 Aberta aos Domingos!

 Aproveite as promoções do Café da Manhã e nossas comidas com cardápio de Peixe da Semana Santa

Postado por Cardoso Silva
Categorias: Brasil, Saúde
24 de março de 2016

SÃO JOÃO

O município de São João do Sabugi através da FUNASA realizou uma importante audiência Pública que discutiu as doenças provocadas pelo mosquito da Dengue. O evento aconteceu na Câmara Municipal e contou com a participação de vários agentes de saúde e autoridades do município.

A secretária de saúde de São João do Sabugi Fabiana Sesino de Medeiros avaliou como importante a discussão de um assunto de grande importância que é a saúde das pessoas. “É de grande importância, pois estamos vendo que o perigo da dengue aumentou cada vez mais com doenças como, dengue,zica vírus e a chikungunya, temos que conscientizar a população com combate, pois se a população não nos ajudar o nosso trabalho junto com os agentes de endemias não vai fluir, não conseguiremos o exito que estamos precisando no combate ao aedes aegypti”, disse.

A Superintendência Estadual da Funasa no RN (Suest/RN), realizou audiências Públicas  no Seridó com o objetivo de apoiar a Secretaria de Estado de Saúde Pública, no combate ao Aedes aegypti, transmissor da Dengue Shicugunha e Zica Vírus.

O município de São João do Sabugi vem fazendo sua parte com campanhas educativas e ações importantes junto aos moradores.

PAULINO

Faça suas compras com muita ECONOMIA hoje mesmo!

Postado por Cardoso Silva
Categorias: Saúde, Seridó
16 de março de 2016

O Rio Grande do Norte já registrou 393 casos suspeitos de microcefalia relacionadas à infecções congênitas em 2016. É o que aponta o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) na tarde desta quarta-feira (16). De acordo com a Sesap, o número representa um crescimento de 10 casos suspeitos em relação à semana passada.

Do total de casos registrados, 277 estão sob investigação, 81 foram confirmados por exame de imagem com presença de alterações típicas de infecção congênita ou por critérios clínico-laboratoriais e com a identificação do vírus Zika. Os casos notificados estão distribuídos em 78 municípios do estado.

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde
14 de março de 2016

cc1

Um caso típico de selvageria aconteceu na cidade de Marcelino Vieira, na região do Alto Oeste potiguar. Lá, um garoto de apenas 4 anos de idade foi hospitalizado nessa quinta-feira (10), após comer um filhote de gato vivo, que havia recebido de presente da mãe. A criança foi internada no Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade, onde passou por uma lavagem estomacal.

De acordo com informações da Polícia Militar, o garoto foi flagrado pela própria mãe comendo o filhote. Em suas mãos, estava a cabeça do animal. A boca suja de sangue evidenciava que ele já tinha comido o corpo. Antes de receber atendimento, ele chegou a vomitar. Durante à noite, os médicos realizaram uma lavagem estomacal e receitaram diversas vacinas, para evitar infecções. A criança segue internada na unidade.

Uma pessoa próxima à família, que preferiu não se identificar, revelou que a mesma criança já passou por um caso parecido. Na vez passada, ela comeu a cabeça de um pinto. O motivo disso, apontado pela fonte, é que o garoto seria especial. Contudo, a família não admite essa condição. “Tratam ele como se fosse uma criança normal, mas não é assim. Ele precisa de tratamento especializado”, concluiu a fonte.

Agora RN

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde
9 de março de 2016

zz

Agricultores localizados no Assentamento Várzea do Curral, entre os municípios de Jacobina e Várzea Nova, afirmam ter a tão esperada cura para a tríplice epidemia – dengue, zika e chikungunya. Trata-se de uma erva nativa encontrada nos pastos e que leva o nome popular de Cravo de Anum, ou Cravo de Urubu. Pelos camponeses a planta está sendo bastante procurada por pessoas infectadas pelo mosquito Aedes Aegypti para utilizar em chás. Segundo os agricultores, muitas pessoas que utilizam o chá da erva tem sarado e indicado a diversas outras pessoas que estão infectadas. O cravo de anum ou cravo de urubu é o nome popular de uma planta da família das Borragíneas e tem como nome científico Heliotropium Indicum. via acontecenabahia.com.br

PANIFICADORA ELITE

(Aberta também aos domingos)

PAULINO

Postado por Cardoso Silva
Categorias: Brasil, Saúde
4 de março de 2016

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o Dossiê de Desenvolvimento Clínico de Medicamento (DDCM) para candidata à vacina contra a dengue enviado pela companhia farmacêutica Takeda Pharma. Na prática, isso significa sinal verde para a fase final de testes do produto.

No documento aprovado pela Anvisa constam os resultados não-clínicos e clínicos obtidos até agora com o produto, além dos cumprimentos das exigências técnicas realizadas pela agência para verificar a qualidade e segurança necessárias antes da realização do Ensaio Clínico Fase III pleiteado pela empresa. O ensaio é a última etapa necessária para que o pedido de registro possa ser feito junto à Anvisa.

PANIFICADORA ELITE

PAULINO

O Carnaval vai ser de ofertas especiais no Supermercado Paulino

Postado por Cardoso Silva
Categorias: Brasil, Saúde
11 de fevereiro de 2016

zica

O Ministério da Saúde confirmou a terceira morte pelo vírus da zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, no Brasil.

O paciente era uma jovem de 20 anos, do município de Serrinha, no Rio Grande do Norte. Ela ficou internada em Natal durante 11 dias com problemas respiratórios. A morte foi em abril do ano passado, mas o resultado dos exames saiu apenas agora.

A Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) ainda não se pronunciou oficialmente sobre a confirmação do Ministério. De acordo com a assessoria de imprensa da Sesap, o caso desta jovem era tratado como sendo de pneumonia. Uma reunião extraordinária foi convocada para a manhã desta quinta para esclarecer o assunto.

Segundo o Ministéria da Saúde, porém, não há dúvida.

A paciente em questão foi internada no dia 11 de abril de 2015 em seu município com um quadro de tosse seca e contínua.  O quadro evoluiu para tosse com sangramento e, devido à evolução para agravamento, a paciente foi transferida para o Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, no dia seguinte (12 de abril).  No dia 23 de abril de 2015, a paciente veio a óbito. Inicialmente a causa base da morte foi tida como pneumonia devido ao quadro de infecção aguda. O caso foi investigado pelo Instituto Evandro Chagas, que constatou a infecção aguda pelo vírus Zika. O Ministério da Saúde já notificou a Organização Mundial (OMS) sobre o tema.g1rn

PAULINO

O Carnaval vai ser de ofertas especiais no Supermercado Paulino

Banner para blog

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde
8 de fevereiro de 2016

A Secretaria de Estado de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica enviou nota de alerta  aos municípios quanto ao aumento de casos de doenças diarréicas agudas (DDA), observado nas últimas semanas no Rio Grande do Norte. De acordo com a técnica Zaira Santiago, na semana epidemiológica Nº03/2016, “56% dos municípios que notificaram no Sistema de Informação – Sivep DDA – apresentaram número de casos acima do esperado para o período. Com isso, deve-se intensificar o monitoramento das DDA (com notificação oportuna) e implementar as medidas de controle necessárias”, explica.

As doenças diarréicas são causadas por diferentes agentes etiológicos (bactérias, vírus e parasitas), cuja manifestação predominante é o aumento do número de evacuações, com fezes aquosas ou de pouca consistência. Pode ser acompanhada de náusea, vômito, febre e dor abdominal. No geral, é auto-limitada, com duração entre 2 a 14 dias. As formas variam desde leves até graves, com desidratação e distúrbios eletrolíticos, principalmente quando associadas à desnutrição. O modo de transmissão ocorre por via fecal-oral. Pode ser por contato pessoa a pessoa, por meio de água e alimentos ou por objetos contaminados.

Zaira explica algumas formas simples de prevenção, como lavar sempre as mãos antes e depois de: utilizar o banheiro, trocar fraldas, manipular/preparar os alimentos, amamentar e tocar em animais. Também recomenda que se lave e desinfete as superfícies, utensílios e equipamentos usados na preparação de alimentos, assim como os alimentos e as áreas da cozinha devem ser protegidas contra insetos, animais de estimação e outros.

Também é necessário tratar a água para beber (por meio de fervura ou colocar duas gotas de hipoclorito de sódio a 2,5% para cada litro de água, mexer com colher e aguardar por 30 minutos antes de consumir), guardar a água tratada em vasilhas limpas para evitar a recontaminação. O hipoclorito é distribuído no Sistema Único de Saúde, por meio da Atenção Básica.

 

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde
5 de fevereiro de 2016
beijj

ilustração/g1rn

A Secretaria de Saúde de Natal (SMS) recomendou que mulheres grávidas “evitem beijar qualquer pessoa” durante o carnaval. A recomendação foi anunciada, junto a outra série de orientações, na tarde desta sexta-feira (5),após a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) detectar potencial de transmissão do zika vírus através da saliva e da urina.

De acordo com as orientações divulgadas pela assessoria de comunicação da SMS, “a evidência da Fiocruz, que detectou potencial de transmissão por saliva e urina, ainda não traz base para que as pessoas deixem de ir ao Carnaval. Mas apenas para as gestantes, que têm potencial maior de contaminação, a recomendação é evitar locais com grande aglomeração. As grávidas são o principal grupo de risco para a doença, por conta da microcefalia”, diz o informe.

Ainda de acordo com a secretaria de saúde, as recomendações para as grávidas incluem “evitar beijar qualquer pessoa e evitar compartilhar de copos e talheres até que as pesquisas avancem”. A SMS ainda recomenda o uso de repelentes para as gestantes.

A orientação da secretaria vai de encontro a declaração do presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, que durante a coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta, no Rio de Janeiro, aformou que evitar beijo não é medida de saúde pública, apesar de ponderar o aumento do risco por meio do beijo. “O risco estará aumentando. Mas não temos isso (evitar o beijo) como uma medida de saúde pública, pelo amor de Deus. Pode beijar!”, disse.

Postado por Cardoso Silva
Categorias: Brasil, Carnaval 2016, Saúde
5 de fevereiro de 2016

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) disse nesta sexta-feira (5), véspera do Carnaval, que detectou a presença de zika vírus ativo, ou seja, com potencial de infecção, na saliva e urina. A transmissão, no entanto, ainda não foi confirmada.

A evidência, baseada na análise de amostras de dois pacientes com sintomas compatíveis com a doença, é inédita e pode ou não ser relevante –a forma de transmissão da zika até hoje comprovada é pela picada do mosquito Aedes aegypti. No entanto, o estudo sugere a necessidade de investigar mais outras vias de transmissão, disse a entidade, vinculada ao Ministério da Saúde e referência no assunto.

“Ainda não sabemos se ele faz o mesmo percurso até o conjunto do organismo. Teremos que fazer outras pesquisas para chegar a essa conclusão”, disse o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha.Uol

PAULINO

O Carnaval vai ser de ofertas especiais no Supermercado Paulino

Banner para blog

Postado por Cardoso Silva
Categorias: Brasil, Saúde
27 de janeiro de 2016

aa

A Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) registrou o primeiro óbito causado pelo zika vírus no estado. A informação foi confirmada pela própria Sesap ontem terça-feira (26), mas detalhes sobre a morte só serão divulgados em entrevista coletiva marcada para esta quarta-feira (27).

No dia 12 de janeiro, a Sesap confirmou a associação entre o zika vírus com a microcefalia em quatro casos no Rio Grande do Norte. Os quatro casos são relativos a dois abortos e dois recém-nascidos falecidos com poucas horas de vida. Todos foram positivos para zika vírus usando PCR, e as amostras do cérebro dos dois recém-nascidos submetidas à análise imunohistoquímica foram positivas. Ambos apresentavam microcefalia e outras malformações.

Ainda de acordo com a Sesap, o Rio Grande do Norte notificou, até o dia 13 de janeiro, 181 casos de microcefalia, suspeitos de estarem relacionados ao zika vírus.g1rn

pedrinho

BANER OFICINA PENEDO

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde
14 de janeiro de 2016

mm

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, falou, durante entrevista concedida ao programa Correio da Manhã, da Rede Correio Sat, nesta quinta-feira (14) sobre os casos de microcefalia no Brasil e deu alertas para a população, sobretudo para as gestantes. Segundo ele, a doença é gravíssima, sem cura e não ainda não há remédio disponível.

 

O ministro procurou esclarecer que é a primeira vez que a microcefalia associada ao zika vírus está sendo relatada na história da humanidade. “Nós estamos lutando contra um problema novo e que não foi descrito na literatura científica de todo o mundo”, enfatizou o ministro, revelando que a correlação entre as doenças “surpreendeu a todos”.

Para Marcelo Castro, diante do quadro atual, com as pesquisas ainda se desenvolvendo, a maneira de se evitar a contaminação pelo zika vírus é impedindo que o mosquito Aedes aegypti nasça e se prolifere, inseto este que também transmite a dengue e a febre chikungunya. “O foco é destruir os criadouros do mosquito”, indicou Castro, pedindo que toda a população atue nesse combate.

“Não temos remédio para a doença, não temos remédio contra essa virose e nem temos vacina contra a zika; e nem poderia existir, porque esse problema está surgindo agora”, afirmou o ministro.

Sobre as mulheres que têm a intenção de engravidar e têm receio com relação ao zika e à microcefalia, Marcelo Castro disse que a “decisão cabe à mulher, ao companheiro dela, à família e, se ela puder tomar essa decisão junto ao médico, melhor ainda”. O ministro alerta: “Se a pessoa decidir engravidar, que redobre os cuidados”. Para isso, ele citou alternativas como o uso de mangas compridas, calças, meias e sapatos, cobrindo boa parte da extensão da pele, além da utilização de repelente e colocação de telas nas casas.portalcorreio

Postado por Cardoso Silva
Categorias: Brasil, Saúde
12 de janeiro de 2016

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), através da Coordenadoria de Promoção à Saúde (CPS) acaba de receber a confirmação da associação entre o Zika vírus com a microcefalia e outras malformações. Um exame realizado pelo Centro de Prevenção e Controle (CDC) dos Estados Unidos confirmou a hipótese em quatro casos. “A investigação é resultado da cooperação internacional com o Centro de Prevenção e Controle (CDC) com o Ministério da Saúde”, informou a coordenadora da CPS, Cláudia Frederico.

Os quatro casos são relativos a dois abortos e dois recém-nascidos falecidos com poucas horas de vida. Todos os casos foram positivos para Zika vírus usando PCR, e as amostras do cérebro dos dois recém-nascidos submetidas à análise imunohistoquímica foram positivas. Ambos apresentavam microcefalia e outras malformações.

De acordo com a investigação clínico-epidemiológica feita pela UFRN, todas as gestantes apresentaram febre e exantema (manchas vermelhas) durante a gestação. Em relação aos casos de aborto, as amostras foram testadas para toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, herpes vírus e dengue, todas com resultados negativos.

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde
7 de janeiro de 2016

O Rio Grande do Norte notificou, até o momento, 173 casos de microcefalia suspeitos de estarem relacionados ao Zika vírus. Entre os casos notificados, 3 são intra-útero e 170 nascidos vivos. De acordo com o mais recente boletim da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap),divulgado nesta quinta-feira (7), os casos notificados sob investigação estão distribuídos em 46 municípios. No dia 29 de dezembro passado, eram 154 casos notificados no estado.

Destes, 56 (32,9%) são residentes em Natal, 17 (10%) em Mossoró, 13 (7,6%) em Parnamirim, 11 (6,5%) em Ceará-Mirim e 73 (42,9%) nos demais municípios do estado. Entre os casos notificados, 12 (7,1%) foram a óbito.

A fim de ter um maior controle e agilidade sobre o problema, a Sesap está recomendando aos municípios que notifiquem imediatamente os casos suspeitos ou confirmados, conforme o protocolo Nacional e Estadual. As notificações são realizadas por meio do formulário de Registro de Eventos de Saúde Pública.

Microcefalia
A microcefalia é uma condição rara em que o bebê nasce com um crânio de um tamanho menor do que o normal – com perímetro inferior ou igual a 33 centímetros. A condição normal é de que o crânio tenha um perímetro de pelo menos 34 centímetros. Essas medidas, no entanto, valem apenas para bebês nascidos após nove meses de gestação, e não são referência para prematuros.G1rn

Postado por Cardoso Silva
Categorias: RN, Saúde
6 de janeiro de 2016

Boy and vaccine syringe

Foram alteradas doses de reforço para vacinas infantis contra meningite e pneumonia, além do esquema vacinal da poliomielite. Também não será mais necessária a terceira dose da vacina de HPV

Os postos de saúde de todo o país já estão com novo calendário de vacinação para 2016. Estão sendo alteradas doses de reforço para vacinas infantis contra meningite e pneumonia, além do esquema vacinal da poliomielite e o número e doses da vacina de HPV, que não será mais necessária a terceira dose. As mudanças, realizadas pelo Ministério da Saúde, começaram a valer a partir dessa segunda-feira (04).

“Essas mudanças são rotineiras. O Calendário Nacional de Vacinação tem mudanças periódicas em função de diferentes contextos. Sempre que temos uma mudança na situação epidemiológica, mudanças nas indicações das vacinas ou incorporação de novas vacinas, fazemos modificações no calendário”, explicou o secretario de Vigilância em Saúde, Antônio Nardi.

REDE2

Banner para blog

 

Postado por Cardoso Silva
Categorias: Brasil, Saúde
Siga nossas Redes Social
O que você procura?
Previsão para Caicó/RN
Publicidade