12 de Abril de 2018

Uma funcionária da Câmara Municipal de Cabedelo Leila Viana, presa na Operação Xeque-Mate, deflagrada no dia 3 de abril, teve a prisão preventiva convertida em prisão domiciliar de acordo com uma decisão do desembargador João Benedito da Silva nesta quarta-feira (11). De acordo com a decisão, a servidora permanece com o exercício da função pública suspenso e também deve cumprir medidas cautelares.

Segundo a decisão, Leila está proibida de manter contato pessoal, por meios telemáticos ou telefônicos, com quaisquer agentes políticos e servidores da prefeitura e da câmara de vereadores do município de Cabedelo, na Região Metropolitana de João Pessoa, além de qualquer empresário citado na representação. A medida também autoriza às polícias Civil, Militar e Federal a procederem diligências na residência da servidora, observando o horário diurno, a fim de fiscalizar o fiel cumprimento da prisão cautelar.

Postado por Cardoso Silva
Categorias: Brasil, PB
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga nossas Redes Social
O que você procura?
Previsão para Caicó/RN
20/04 Sex
Máxima.: 33°c
Minima.: 24 °c
Chuva: 0mm
Probabilidade: 0%
Sol com algumas nuvens. Não chove.
Publicidade