Banner Governo
24 de outubro de 2014

BBC

A máquina batizada de "coração em caixa" permitiu aos médicos manter o coração próprio para transplante

A máquina batizada de “coração em caixa” permitiu aos médicos manter o coração próprio para transplante

 

Cirurgiões na Austrália realizaram o primeiro transplante cardíaco usando um coração tecnicamente morto.

Os corações usados em transplantes normalmente são retirados de pacientes com morte cerebral, mas ainda com batimentos cardíacos.

Desta vez, porém, os médicos do St Vincent’s Hospital, em Sydney, ressucitaram e transplantaram órgãos que haviam parado de bater até 20 minutos antes.

A técnica envolveu uma máquina que os médicos batizaram de “heart-in-a-box” (coração em caixa), que mantém o órgão aquecido. Os batimentos são então restaurados e fluidos e nutrientes são injetados para reduzir o dano muscular.

A primeira paciente a receber um transplante usando a técnica foi Michelle Gribilas, de 57 anos.

“Agora sou uma pessoa totalmente diferente”, disse a mulher, que recebeu o coração dois meses atrás. “Me sinto como se tivesse 40 anos. Tenho muita sorte.”

Desde então, duas outras cirurgias semelhantes foram realizadas.

A equipe responsável pelos experimentos estima que a técnica do “coração em caixa”, que está em testes em todo o mundo, pode elevar em até 30% o número de vidas salvas por transplantes, devido à maior disponibilidade de órgãos.

“Esse avanço representa um passo na redução da falta de órgãos”, disse o chefe da unidade de transplantes do hospital St Vincent’s, Peter MacDonald.

BANNER VITA

Postado por Cardoso Silva
Categorias: Internacional, Saúde
Governo RN - Nota Potiguar
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga nossas Redes Social
O que você procura?
Previsão para Caicó/RN
24/08 Sáb
Máxima.: 36°c
Minima.: 23 °c
Chuva: 0mm
Probabilidade: 0%
Sol com algumas nuvens. Não chove.
INFINTY
União Play
RN EM DEFESA DA MULHER
Publicidade
Rádio Estação Jovem
Aqui RN