10 de abril de 2017

A escola do Itans serve a filhos de pescadores e agricultores. Gente pouco instruída que depende dessa escola para educar seus filhos. A comunidade é repleta de crianças em situação de risco social. Estamos a um fio de acontecer aqui o que aconteceu aos bairros pobres da zona oeste de Caicó, destruídos pela violência e pelas drogas.

A Secretaria Municipal de Educação fala em reordenamento na Escola Municipal Severina Ernestina Abigail com intuito de fechar a referida instituição e transferir seus alunos para a Escola Hermann Gmeiner no bairro Castelo Branco, sem considerar fatores sociais envolvidos. Acontece que a comunidade do Itans fica distante de Caicó, quando o motorista vem pela BR 427 encontra na localidade uma placa informando: Caicó a 5 Km. Sem falar nas vilas que margeiam a localidade, muito mais afastadas. Não é uma distância razoável para um deslocamento a pé de crianças todos os dias. Não é raro que o transporte escolar oferecido pela Secretaria falhe. Acontece muito com os estudantes do nível médio da comunidade que precisam estudar no CEJA ou EECCAM e ficam sem aula sempre que os motoristas de carro escolar param por falta de pagamento ou quando o pneu do veículo fura. Nada substitui a possibilidade de estudar perto de casa.

A comunidade ainda sofre com as poucas oportunidades de atividades sociais para os jovens. Não há quadra de esportes, espaços culturais permanentes e até mesmo o campo de futebol da comunidade está inutilizado por falta de manutenção. A escola Severina Ernestina Abigail é como uma ilha em que os jovens podem ter atividades educativas em dois turnos. O programa do governo federal “Mais Educação” é mais eficaz quando os alunos moram próximo da escola. E mesmo com tanta dificuldade, a escola prepara bem seus alunos conseguindo aprovações todos os anos para o IFRN e conquistas esportivas de seus atletas. Não é possível que a gestão da educação pública municipal não esteja sensível a esse quadro.

Fechar turmas, mandar esses alunos para outras escolas é um erro que somente vai contribuir para a evasão escolar e para a piora da qualidade de vida dessa população jovem. E Caicó já tem passado por muitos problemas com a juventude entregue ao mal das drogas e a crescente violência. Deixar os jovens do Itans sem sua escola pode criar problemas graves na segurança dos bairros da zona leste de Caicó em pouco tempo. Maynard, Vila Altiva, Castelo Branco, além do próprio Itans, podem ser vítimas desse erro da gestão municipal.

O Decreto Municipal nº 133, de 20 de julho de 2005, que classificou a escola como de área urbana deveria tê-la fechado naquele ano, devido à pequena quantidade de alunos em comparação com as escolas realmente de zona urbana. Esse decreto é um ato público mal fundamentado e inconveniente à administração pública o qual deveria ser revogado imediatamente. Tanto é, que após mais de dez anos de sua publicação nenhuma gestão, até agora, fez cumprir seus efeitos.

Prefeito Robson Araújo – Batata – não permita que a escola do Itans seja fechada. Reconheça às necessidades da comunidade e não permita que sua gestão prejudique tanta gente. Esses filhos de agricultores e pescadores que votaram no Senhor precisam da Escola Severina Ernestina Abigail para viver melhor e alcançar mais oportunidades. Revogue o Decreto nº 133, já citado, devolva os alunos já removidos a sua escola de origem e realize novos projetos em favor dos jovens do Itans.

Postado por Blog Cardoso Silva
Categorias: Caicó, Educação
FAO
Comentários
  1. Leodon Gomes dos Santos disse:

    À Educação somam-se ideias cujos princípios sejam de construção e inclusão. Desmontar a Escola Municipal Severina Ernestina Abigail, tendo-se um número pequeno de alunos como referência,não justifica um Ato Administrativo Educacional corretivo. Cabe ao Prefeito Municipal e ao(a)Secretário(a)Municipal de Educação fazer estudo do caso junto com a população da comunidade até que se esgotem as possibilidades de resolução do problema aparente.Será irracional e antidemocrático quaisquer tomadas de decisão, para um administrador público, sem considerar a opinião pública dos muitos eleitores que o elegeram seu representante, acreditando poder contar com o seu apoio nos momentos decisivos que restabelecem direitos do cidadão. A Comunidade Itans não merece ser administrativamente punida, ficando sem uma unidade educacional para atender crianças e jovens que desejam e merecem estudar. Essa é a minha opinião!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga nossas Redes Sociais
O que você procura?
Previsão para Caicó/RN
25/06 Ter
Máxima.: 34°c
Minima.: 22 °c
Chuva: 0mm
Probabilidade: 0%
Sol com algumas nuvens. Não chove.
União Play
Publicidade