1 de setembro de 2016

dilma

ABr – Por 61 a 20, o plenário do Senado decidiu ontem pelo impeachment de Dilma Rousseff. Não houve abstenção. A posse de Temer ocorreu ainda ontem  (31).

O resultado foi comemorado com aplausos por aliados do presidente interino Michel Temer, que cantaram o Hino Nacional. O resultado foi proclamado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que comandou o julgamento do processo no Senado, iniciado na última quinta-feira (25).

Fernando Collor, primeiro presidente eleito por voto direto após a ditadura militar, foi o primeiro chefe de governo brasileiro afastado do poder em um processo de impeachment, em 1992. Com Dilma Rousseff, é a segunda vez que um presidente perde o mandato no mesmo tipo de processo.

pedrinho

BANNER ACADEMIA

O Senado Federal manteve o direito de Dilma Rousseff de assumir funções públicas. Após cassar o mandato da presidente, os senadores decidiram afastar a pena de inabilitação para exercício de cargo público, que impediria Dilma Rousseff de assumir qualquer cargo público por oito anos.

Na votação, 42 senadores foram favoráveis à inabilitação de Dilma Rousseff, enquanto 36 foram contrários. Três senadores se abstiveram de votar. Mesmo assim, a ex-presidente não poderá disputar eleições por seis anos.

Postado por Blog Cardoso Silva
Categorias: Brasil, Eleições 2016, Politica
BANNER ALRN
Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga nossas Redes Sociais
O que você procura?
Previsão para Caicó/RN
23/06 Dom
Máxima.: 33°c
Minima.: 23 °c
Chuva: 5mm
Probabilidade: 90%
Sol com muitas nuvens de manhã e pancadas de chuva à tarde. À noite a chuva para.
União Play
Publicidade